domingo, 19 de abril de 2015

Invasão de Leste

Em Lviv, e em geral em toda a parte ocidental da Ucrânia, a percentagem de pessoas de língua materna russa é muito baixa. Contudo, desde que cheguei a Lviv, já perdi a conta à quantidade de ucranianos de língua-mãe russa, que aqui tenho encontrado. Isto é uma situação completamente nova. Com o eclodir da guerra no Leste, em muitos sítios tornou-se impossível morar, ou praticar qualquer tipo de negócios. E por isso muitos ucranianos do Leste, em especial das regiões de Donetsk e Luhansk, têm-se deslocado para outras cidades, como por exemplo para Lviv.
Uns trabalham por conta própria, o que lhes dá a liberdade de trabalhar a partir de qualquer localização; noutros casos, são as próprias empresas que deslocaram os escritórios do leste para o oeste, e claro que os trabalhadores em geral ficaram bem satisfeitos com esta mudança.

Isto tem tido duas consequências:
Em primeiro lugar o preço do arrendamento em Lviv, tem disparado, uma vez que há cada vez mais pessoas à procura de casa.

E por outro lado, há casa vez mais pessoas a falar russo em Lviv.

Este segundo ponto, desagrada a muitas pessoas de Lviv. Uns não querem nem sequer ouvir falar da língua russa (por exemplo quando eu pergunto alguma coisa sobre a língua ucraniana em relação à russa).

Outros estão mais preocupados com o facto de esta “invasão de leste”, levar a uma diminuição do “nível educacional” de Lviv.
Eu pessoalmente ouço constantemente pessoas a falar russo nas ruas de Lviv [ ao fim de alguns dias já consigo distinguir se uma pessoa está a falar russo ou ucraniano (apesar de não perceber praticamente nada) ]. Contudo não consigo distinguir se este falantes de russo são ucranianos que moram em Lviv, ou turistas, vindo do leste (mas seguramente não devem ser russos vindos da Rússia).
Por outro lado, quando ao “nível educacional” dos migrantes de leste, eu penso o contrário. Os usos e costumes dos falantes de russo são diferentes do de língua ucraniana, mas a meu ver, os que se têm deslocado para o ocidente, são claramente as pessoas com um nível de educação mais elevado, uma vez que só estes é que têm possibilidade financeira e laboral para conseguirem mudar-se para uma nova cidade e conseguirem sustentar-se. Um bom indicador é que ainda não conheci nenhuma pessoa vinda do leste que não consegui-se falar razoavelmente inglês - só a partir disto se vê o nível de educação das pessoas que tê recentemente migrado para Lviv.

Quando às pessoas de menos posses do leste … bom esses não sei por onde é que andam; provavelmente, não têm opção e se calhar têm mesmo de ficar nas zonas de risco ou acomodar-se em outros sítios com familiares e amigos.


Sem comentários:

Enviar um comentário

Nota: só um membro deste blogue pode publicar um comentário.